Inspiração / Viver

Brasileira PhD em Harvard acumula mais de 50 prêmios

Negra, filha de uma empregada doméstica e de um profissional de curtume, Joana D’Arc Félix de Souza poderia ter um futuro repleto de dificuldades, mas se tornou PhD em Harvard e já acumula mais de 50 premiações.

Caçula entre três irmãos, ela acompanhava a mãe ao trabalho na cidade de Franca (SP) desde pequena. Em entrevista ao Uol, a pesquisadora conta que a mãe a ensinou a ler quando tinha apenas 4 anos usando alguns jornais encontrados na casa em que trabalhava. Assim, se distraía enquanto menina e passava o dia inteiro lendo.

Joana D’arc

Graças ao hábito precoce, as oportunidades começaram a surgir para Joana D’Arc. Um dia, a dona da casa recebeu a visita da diretora de uma escola da região, que se espantou com o fato de que a menina soubesse ler ainda tão pequena. Como o ano letivo estava começando, a diretora ofereceu uma vaga para Joana, que começou a estudar ainda muito nova e concluiu o ensino médio com apenas 14 anos.

Os estudos continuaram e lhe renderam uma vaga no curso de química da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), considerada uma das cinco melhores universidades do Brasil. Na mesma instituição, a pesquisadora viria a concluir seu mestrado e o doutorado, com apenas 24 anos.

Joana D’arc

Após publicar um artigo no Journal of the American Chemical Society, surgiu a grande oportunidade: um convite para realizar seu pós-doutorado em Harvard. O trabalho realizado na universidade americana remontou às suas origens: Joana D’Arc se dedicou a pesquisar os resíduos de curtume nas fábricas de calçados, com os quais desenvolveu um fertilizante organomineral. Desde então, foram 56 prêmios conquistados, incluindo uma eleição como ‘Pesquisadora do Ano’ no Kurt Politzer de Tecnologia de 2014.

Algum tempo depois, uma tragédia familiar viria a trazê-la de volta ao solo brasileiro. Com a morte de sua irmã e de seu pai com apenas um mês de distância, a pesquisadora voltou ao Brasil para ficar ao lado da mãe e ajudar a cuidar dos quatro sobrinhos deixados pela irmã.

Joana D’arc

Foi em Franca, sua cidade natal, que encontrou uma nova atividade e hoje trabalha como professora na Escola Técnica Estadual (ETEC) Prof. Carmelino Corrêa Júnior, onde serve de inspiração para outros jovens provenientes de comunidades rurais, que veem em Joana D’Arc um exemplo a ser seguido.

Related posts

Inspiração / Sociedade / Sorrir

Girls Skate India: O projeto criado para o empoderamento das meninas

Seja na frente da televisão assistindo a uma partida do seu time preferido ou andando de skate com os amigos, o esporte sempre foi uma...

Inspiração / Sorrir / Viver

Lei do Retorno: Se você não acredita, assista a este vídeo

Você acredita que “Tudo o que colhemos é o que plantamos?” O mundo da voltas e voltas, e tudo que fizermos hoje com palavras ou ...

Sem Categoria / Viajar / Viver

O que não te contaram sobre largar tudo e viajar o mundo

Largar tudo e viajar pelo mundo. Confesso que muitas vezes me deixei levar pela beleza dessa frase. São muitas fotos maravilhosas, mu...

Nenhum comentário

Enviar comentário